Mednesp

Live: Psiquiatria Iluminada

Para o lançamento do novo e-book da AME-Brasil Editora teremos no mês de junho lives diárias com alguns dos coautores do livro Psiquiatria Iluminada – Contribuições de André Luiz pela psicografia de Chico Xavier. Aguardem mais informações aqui em nosso site e em nossas redes sociais!!!

 

Informe sobre adiamento do MEDNESP 2021

A AME-Brasil e AME- Espírito Santo, responsáveis pela organização do MEDNESP, informam que diante da pandemia de COVID-19 e dos seus impactos, o evento, inicialmente agendado para junho de 2021, será realizado presencialmente em 2022, no feriado de Corpus Christi, em Vitória-ES. Esta decisão, tomada em um cenário atípico e ainda altamente imprevisível, tem como principal objetivo resguardar a saúde e a integridade de visitantes, expositores e parceiros. As inscrições já efetuadas estão automaticamente transferidas para a nova data. Em caso de dúvidas, contate-nos pelo email [email protected]. O MEDNESP é o maior evento de saúde e espiritualidade de nosso planeta. É um congresso bienal que reúne mais de 100 palestrantes, promovido pela Associação Médico Espírita do Brasil (AME-Brasil) para discussão de assuntos que aliam Medicina e Espiritualidade norteado pelo paradigma médico espírita, o qual incorpora o conteúdo trazido pelos Espíritos ao conhecimento médico.

2021: Celebrando a vida e o feminino sagrado

A Associação Médico-Espírita do RS convida para o Webinar "2021: Celebrando a Vida e o Feminino Sagrado". ✅ Será no sábado, dia 17/04 através do Youtube. Confira os horários e os palestrantes no cartaz. 📱Se inscreva no canal TV AMERGS e acompanhe nossas palestras, congressos e cursos: https://www.youtube.com/c/AMERGSAMERS 📧Compartilhe com sua rede de contatos, e ajude-nos a divulgar os conhecimentos espíritas.

MEDNESP 2021

ALTERADO PARA JUNHO DE 2022   O MEDNESP é o maior evento de saúde e espiritualidade de nosso planeta. É um congresso bienal que reúne mais de 100 palestrantes, promovido pela Associação Médico Espírita do Brasil (AME-Brasil) para discussão de assuntos que aliam Medicina e Espiritualidade norteado pelo paradigma médico espírita, o qual incorpora o conteúdo trazido pelos Espíritos ao conhecimento médico.

Mednesp 2019

Palestras realizadas : https://www.amebrasil.org.br/2018/sites/default/files/Mednesp%20Admin.pdf Mednesp 2019 – Congresso da Associação de Médicos Espíritas do Brasil Mednesp, o que esse evento tem de tão especial? O que o diferencia de outros congressos médicos? Um Congresso de médicos que alia Medicina e Espiritualidade norteado pelo paradigma médico espírita, o qual incorpora o conteúdo trazido pelos Espíritos ao conhecimento médico. Uma verdadeira revolução iniciada no século XIX pelo advento do Livro dos Espíritos e continuada mais recente com as obras de André Luiz(F. C. Xavier) e Joanna de Angelis (Divaldo Franco), especialmente, que trouxeram para a Medicina e a Psicologia um conhecimento que desvenda um lado ainda desconhecido na etiopatogênese das doenças, a dimensão espiritual do ser humano. Dentro deste novo contexto de visão do homem integral estão conhecimentos acerca das vidas sucessivas, pluralidade dos mundos, constituição trina do homem (corpo, períspirito e espírito), sobrevivência da consciência post mortem e a necessidade do crescimento moral contínuo e evolutivo. Para os espíritos a moral define se o indivíduo é possuidor de sanidade mental e física. Em um crescente acervo de conhecimentos a Espiritualidade tem proporcionado ao homem assenhorar-se deste conhecimento para uma vida melhor. Neste momento, quando a humanidade já começa a dar sinais de cansaço de carregar tantas dores, desatinos e desilusões, essas verdades espirituais encontram o terreno fértil para serem semeadas e frutificarem no corações dos homens. O Mednesp de 19 a 22 de junho de 2019 brilhou como festa de bênçãos e conhecimentos, tocando cada participante, aos que assistiam via internet e mesmo os que só ouviram falar; como uma onda gigantesca de bem coletivo que se propagou em cada canto numa capacidade espetacular de transformações. Sentimento de solidariedade, fraternidade, congraçamento espiritual, desejos de ser melhor e auxiliar ao próximo tornaram-se constante e como uma grande vaga que se transforma em um tsunami de benfazejas e benesses ressoa ainda na intimidade de todos e mais ainda, cada um que sentiu esse todo generoso de amor fraternal, levou para os seus, multiplicando os efeitos. Quatro dias, cinco auditórios simultâneos, cento e quarenta e dois palestrantes, trezentos e duas palestras, apresentação de pôsteres e trabalhos científicos em um espaço especial (Espaço Léon Denis), uma estação das artes (Camille Flamarion), a qual nos proporcionou aquilo que nos diz Eduardo Wolf “A Arte é um desejo ancestral e imorredouro de criação – a criatividade que nos faz humanos”. Uma praça de alimentação que tornou possível em um mesmo local conhecer pessoas, degustar sabores, trocar afetividade no simples fato de sentar-se, dialogar e alimentar-se do pão material e espiritual. Palestras cujo alto conteúdo científico aliado ao conhecimento espiritual, trouxeram a linguagem científica a um plano igualitário a todo o público (o Mednesp é aberto à toda população) saciando a sede de conhecimentos que ao alcance de todos os segmentos intelectuais satisfez desde o pesquisador que mostrou o resultado do seu trabalho e ampliou as possibilidades de parceria para estudos multiinstitucionais ao estudioso da doutrina em busca de saber mais e se encantou com tantos temas, bem como aqueles que desejavam o conforto emocional para suas dores e explicações para seus questionamentos. Fizeram parte desta grande festa quase a totalidade das associações de médicos espíritas, representadas praticamente por todos os estados brasileiros. Irmãos de além mar: Portugal, Estados Unidos e Colômbia também estavam presentes. Estudantes dos diretórios acadêmicos de todo o Brasil compareceram. Apresentação de pôsteres e temas livres enriqueceram o evento. Avaliados brilhantemente por Professores Doutores de várias Universidades: Dra Simone Conde (UFPA), Dra Valéria Pinheiro (UEMA), Dra Eliane Oliveira (UFCE), Dr Marco Aurélio (UFGO), Dr. Kelson James (FACID-WYDEN), Dra Karol Dantas (HU) e Jane Bezerra (UFPI), que deram valiosa contribuição científica. Artistas que expuseram seus maravilhosos trabalhos e alegraram nossas almas: Antonio Quaresma, Dora Parentes, Edvaldo Oliveira, Eulália Pessoa, Jucelino Nunes, Jabuh, João Torres, Mestre Dico, Reisinha e Stenio, Fátima Campos, Josefina Gonçalves, Valdeci Ribeiro, Gina Castelo Branco, Herbert Viana Veras, e a nossa curadora: Elsa Paranaguá Elvas. Equipe Mednesp: Katia Marabuco: Presidente. Cacilda Silveira: Secretaria. Adriano Marabuco: Tecnologia da Informação. Zeila Sabry, Edilson Uchoa, Valter Matão, Francisco das Chagas: Tesouraria. Jorge André Machado: Engenharia e Logística. Foram tantos corações amigos que nos auxiliaram nos mais diversos trabalhos, no receptivo, equipes de passes, divulgação no Shopping, trabalho de organização do material do evento, etc, que somente Jesus em seu profundo amor poderá retribuir tantas e valorosas contribuições. Contamos também com a equipe da cerimonialista Janete Fortes na organização dos trabalhos nos quatro dias de evento. Durante todo o Congresso, notava-se visivelmente nos auditórios e nos corredores, a satisfação e a felicidade das pessoas de estarem naquele momento tão especial, participando, em um clima de profunda gratidão a Deus. Somente os que estiveram presentes podem comprovar as veracidade destas palavras, mas para os que não estiveram presentes, calma. Felizmente temos os vídeos para rever o que vimos e assistir o que perdemos (clique aqui para comprar). Um evento que sabíamos que iria marcar nossos corações mas que superou todas as expectativas. Abençoada seja a equipe espiritual liderada por Dr. Bezerra e Dra Marlene Nobre que idealizou, orientou e nos conduziu estes dias onde o amor ao bem e o bem do amor invadiu e alegrou tantos corações.

150 anos de pioneirismo científico

Marlene Nobre Naturalmente, os 150 anos de O Livro dos Espíritos, suscitam em nós, seus beneficiários, justas homenagens e comemorações; não devemos esquecer, todavia, de enfatizar a importância da contribuição desse legado à renovação de todas as áreas do conhecimento humano. De nossa parte, gostaríamos de rememorar, sobretudo, algumas questões ligadas ao campo do pioneirismo científico. Antes de tudo, é preciso relembrar que Kardec situou toda sua pesquisa em bases experimentais, procurando não somente estabelecer a veracidade fática, mas também submeter a controle os ensinos coletados pelos Espíritos, desde que pôde observar divergência de opiniões entre eles debitável às diferenças de conhecimento intelectual e estado moral. A primeira edição de O Livro dos Espíritos foi lançada em 1857, com 501 itens. Em março de 1860, já publicava ele a 2a edição consideravelmente aumentada, com 1018 itens, além de notas , abrangendo questões científicas , filosóficas e religiosas. O Livro dos Espíritos não é uma obra científica, mas nele encontramos, referências a distintos ramos do saber. Anotemos algumas: na 2a edição, há revelações sobre a evolução que possuem uma amplidão maior que a suscitada pela obra de Darwin – A Origem das Espécies, de 1859, na qual confirmou os dados expostos na Royal Society juntamente com Wallace em 1858. Darwin não incluiu, porém, o homem na teoria evolucionista; somente no ano de 1871 veio a fazê-lo (veja-se Sobre a Descendência do homem), estimulado pelas publicações de Haeckel em 1866 e 1868. O conceito exposto em O Livro dos Espíritos é mais amplo: nos itens 540, 560, 604,606 e 607, Kardec colecionou referências à evolução , abrangendo os reinos do mineral ao hominal bem como o próprio espírito, demarcando assim uma evolução biológica e espiritual dos seres, todos eles emergentes do mundo atômico. Isto indica a necessidade de se levar em conta o espírito humano numa descrição do universo pela Física, como postulava Teilhard de Chardin, posicionamento que vai adquirindo seguidores como se pode verificar pelos trabalhos do físico francês Jean Charon, no qual o homem é visto como um participante ativo no processo de criação. Como se vê, desde 1860, os espíritas não são criacionistas, pelo menos, não no sentido literal dado a este termo, e que tanta polêmica tem causado entre cientistas e religiosos em geral. Somos evolucionistas de primeira hora, embora de uma maneira muito especial, porque colocamos Deus no princípio de tudo e o princípio espiritual como uma de Suas criações, evoluindo do “átomo ao arcanjo”, através de encarnações sucessivas. No item 36, negam os Espíritos a existência de um vácuo absoluto, por estar o espaço ocupado por uma “substância invisível”, algo como um campo quantizado dos físicos, do qual surge a matéria visível, sempre que ocorrem condensações no meio. Na questão n.39, ensinavam os Espíritos que a formação das partículas nucleares, que dão lugar ao surgimento do universo, resultaria da condensação de uma substância cósmica primitiva, disseminada no espaço. Os itens 39 e 41 referem-se ao nascimento, envelhecimento e dissolução dos astros com a disseminação da matéria pelo espaço. O sentido da unidade de todas as coisas encontra-se nos itens 23 e 33: “Tudo está em tudo”. Do conceito de que a substância cósmica é imponderável, Kardec deduziu que a gravidade era uma propriedade relativa e que, fora da ação dos mundos, não haveria peso, conforme se tem comprovado pelas pesquisas espaciais. A afirmativa de John Gribbin de que “a gravidade é a força que mantém unido o universo” corresponde à idéia enunciada no item 27: o fluido cósmico seria o princípio sem o qual a matéria estaria em estado contínuo de divisão e nunca adquiriria as qualidades que a gravidade lhe dá”. Em última análise, é o fluido cósmico que mantém unido o universo. Na questão 36, que reproduz a de n. 16 da 1a edição, os Espíritos afirmaram que “existe mesmo infinito em todas as coisas”. Ressalta da assertiva o princípio de não-separabilidade a unidade de todos os seres e coisas a partir de uma origem única: eles estão de tal modo relacionados entre si que podem ser ditos infinitos, sem separações, ao contrário do que se apresentam à nossa percepção. Essas ideias científicas pioneiras terão, neste ano de 2007, pelo menos em parte, excelente oportunidade de serem testadas, uma vez que, no 2o semestre, entrará em funcionamento o Grande Colisor de Hádrons (LHC) no CERN, famoso centro de pesquisas científicas no campo da Física, em Genebra, Suíça, quando será testado pelo menos um dos fundamentos da Teoria das Supercordas - a supersimetria. Esta Teoria, além da supersimetria – existência de uma família de partículas desconhecidas - prevê a existência de 11 dimensões, além das conhecidas, como também a da existência de uma quinta força no Universo, com a qual nós somente entraríamos em conexão , através da gravidade. Para nós, seria o nosso conhecido e decantado fluido cósmico universal ou matéria cósmica primitiva. É preciso ressaltar ainda que O Livro dos Espíritos foi um marco na difusão da reencarnação no Ocidente. E foi graças ao estudo da reencarnação que se abriram portas para múltiplas investigações, inclusive terapêuticas. Ainda como decorrência natural de O Livro dos Espíritos, Kardec continuou suas pesquisas, lançando, em seguida, O Livro dos Médiuns, um verdadeiro tratado para a prática do paranormal. Neste livro, ao pesquisar os estados alterados de consciência , o Codificador defrontou-se , antes de Freud, com o inconsciente, no estudo dos fenômenos mediúnicos: sujeitos existiam capazes de recepcionar campos informacionais extrafísicos sem terem consciência do fato; outros, dotados de energia singular , eram capazes de, por eles mesmos, produzirem efeitos físicos (pessoas elétricas , torpedos humanos). Com os inquéritos a que submeteu os Espíritos comunicantes, a partir da elaboração do livro basilar que ora completa 150 anos, Kardec credenciou-se como o criador de uma sociologia do mundo espiritual. Certamente, ainda existem muitos outros avanços a serem respigados nessa obra renovadora: as ideias de responsabilidade social, previdenciárias, educacionais, etc. Sem dúvida, um campo aberto a mais amplos estudos